Paraná

Fake News de repasses aos estados é esdrúxula e diversionista, diz Romanelli

Compartilhe

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) classificou de “fake news esdrúxula” a postagem que lista valores que o governo federal teria repassado em 2020 a cada Estado para combater a pandemia da covid-19. “É mais uma estratégia diversionista para esconder as falhas do governo federal no combate à pandemia e transferir a conta para os governadores e prefeitos. Uma fake news esdrúxula que mistura todos os repasses federais, inclusive aqueles que são constitucionais”, disse nesta terça-feira (2).

Na conta divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro, o governo federal repassou R$ 38,6 bilhões ao Paraná no ano passado. No cálculo entraram recursos de repasse obrigatório, transferências para o SUS, suspensão temporária de dívidas e o auxílio emergencial. “Nessa mesma lógica utilizada, os paranaenses enviaram R$ 75,8 bilhões em impostos para a União no ano passado. Pergunto: onde estão os outros R$ 37,2 bilhões?!”, questionou Romanelli.

Romanelli elogiou o posicionamento de 19 governadores que, em carta, rebateram os dados e cobraram ações coordenadas para combater à pandemia. O documento foi assinado também pelo governador Ratinho Júnior (PSD)

“Os governadores e os prefeitos anseiam pela prática tão propalada na campanha do ‘menos Brasília e mais Brasil’. Não é possível que no momento mais duro da pandemia com falta de leitos de UTI, poucas vacinas e aumento no número de casos e mortes, tenhamos que demandar esforços rebatendo fake news produzida pelo próprio governo federal”, disse.

MENOS BRASÍLIA –
 O deputado lembrou que há décadas o Paraná recebe do governo federal muito menos do que arrecada em impostos. De cada R$ 100 pagos pelos paranaenses em impostos, R$ 60 vão para os cofres da União e apenas R$ 25 retornam ao Estado, outros R$ 15 são destinados diretamente aos municípios.

“É urgente a necessidade de o país discutir um novo pacto federativo.Descentralizar os recursos que hoje estão na mão do governo federal e assegurar mais autonomia para os Estados e Municípios”, destacou Romanelli.

Deixe uma resposta